in

Dispensado do Flamengo, sobrevivente do incêndio acerta com rival

Nem tudo são flores no Flamengo! Apesar das conquistas recentes do Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores da América, a diretoria do Mengão ainda sofre nos bastidores para chegar a um acordo com as famílias das vítimas no Ninho do Urubu.

Publicidade

Uma das questões que mais incomodam as famílias das vítimas é que o time avassalador do Flamengo custou mais de 200 milhões de reais. Além disso, os atletas estão com os cofres recheados, devido aos prêmios dos títulos do Brasileirão e da Copa Libertadores da América.

No ano passado, o Flamengo bateu o recorde de faturamento de sua história, quase R$ 1 bilhão, algo nunca visto antes no futebol brasileiro. Apesar dos cofres cheios, o Flamengo ainda não conseguiu chegar a um acordo com algumas famílias.

Publicidade

Considerada umas das maiores tragédias da história do futebol brasileiro, o incêndio no Ninho do Urubu é o assunto mais polêmico dentro do Flamengo, na atualidade. Alguns jovens sobreviventes do incêndio foram dispensados do clube, meses após a tragédia.

Publicidade

Um dos sobreviventes foi o meio-campista Felipe Cardoso, de 16 anos. Dispensado pelo Flamengo, o jovem atleta inicia uma nova fase de sua carreira longe do estado do Rio de Janeiro. Essa semana, Felipe assinou contrato para participar da base do Red Bull Bragantino.

Publicidade

Atualmente o time B do Red Bull Bragantino é utilizado para revelar e descobrir novos talentos do futebol brasileiro, dando espaço a jogadores que não são aproveitados nas equipes principais.

No próximo dia 8 de fevereiro completa um ano da tragédia no Ninho do Urubu, onde Felipe conseguiu se salvar e ainda ajudou outros companheiros de quarto a fugir.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Escritor de futebol e política desde 2016, quando comecei o trabalho na Blasting News. Hoje migrei ao 1News e sou um dos escritores mais lidos do site.