in

Mercado da bola: novo rico, Bragantino só gastou menos que o Flamengo em reforços

O Bragantino é um clube tradicional do interior de São Paulo. Campeão paulista em 1990 e vice-campeão brasileiro no ano seguinte, o clube volta com tudo à Série A do Brasileirão.

Publicidade

Na Série B do ano passado, a equipe comandada por Antonio Carlos Zago sobrou e conquistou o acesso com o título da competição. Neste ano, o clube quer se consolidar na primeira divisão nacional.

Os objetivos do Bragantino, em parceria com a empresa de bebidas Red Bull, é tornar-se o quinto clube do estado de São Paulo, atrás dos quatro grandes.

Publicidade

Bragantino gastou mais de R$ 80 milhões

O Bragantino reforçou a equipe para esta temporada. Com o dinheiro injetado pela Rede Bull, que mudou escudo e cores do clube, houve contratações de peso.

Publicidade

O Massa Bruta contratou Artur, do Palmeiras, por R$ 25 milhões. Cleiton, do Atlético-MG, foi comprado por R$ 23 milhões. Ainda do Galo, o Bragantino comprou Alerrandro por R$ 14 milhões.

Publicidade

A lista continua. Tonny Anderson, do Grêmio, foi contratado por R$ 13 milhões. Weverton, do Cruzeiro, custou R$ 5 milhões. Léo Ralpe, do Independiente del Valle, custou R$ 4 milhões.

Bragantino gasta menos que o Flamengo

Novo rico, o Bragantino gastou R$ 84 milhões no mercado da bola para reforçar a equipe para esta temporada. O Flamengo gastou mais do que isso: R$ 154 milhões com reforços nesta janela de transferência.

Curiosamente, o Bragantino pode ser ultrapassado pelo Atlético-MG, clube que recebeu R$ 37 milhões do Massa Bruta. O Galo gastou R$ 38 milhões em contratações e pode gastar mais R$ 51 milhões para ter Soteldo, do Santos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!