in

Bruno Henrique e o que se sabe sobre a CNH falsa que pode render prisão de 6 anos

Nos últimos dias nada se falou sobre a CNH falsa que Bruno Henrique apresentou ao ser parado na blitz da Lei Seca, no Rio de Janeiro. O jogador do Flamengo está em casa, devido à paralisação do futebol brasileiro por causa da pandemia de coronavírus. O foco do noticiário futebolístico está sobre a paralisação dos clubes neste momento.

Publicidade

Bruno Henrique depôs no dia 12

No dia 29 de fevereiro, Bruno Henrique foi parado na blitz da Lei Seca e apresentou CNH que não constava no sistema do Detran-RJ. O documento era da cidade de São Paulo. Bruno se negou a fazer o teste do bafômetro, que identifica o nível de álcool no sangue. O atacante do Flamengo foi multado e uma outra pessoa retirou o veículo do atleta.

Durante a semana seguinte, o jogador foi bastante citado nas redes sociais. Muita gente fazia piada com a situação dizendo que a CNH de Bruno Henrique estava em outro patamar. No dia 12, dia seguinte à vitória do Flamengo sobre o Barcelona, do Equador, pela Copa Libertadores, Bruno Henrique depôs em uma delegacia da Barra da Tijuca.

Publicidade

CNH apresentada pelo jogador é falsa

A perícia confirmou que o documento apresentado pelo jogador era falso. Quando Bruno Henrique prestou depoimento, a confirmação da falsidade da CNH ainda não havia sido incluída na investigação do caso. Após a inclusão da perícia e do depoimento do jogador, o delegado responsável pode indiciar ou não Bruno Henrique. 

Publicidade

Caso o jogador seja indiciado, o inquérito é enviado ao Ministério Público, que prossegue com as investigações. Não há qualquer previsão de quando serão dados os próximos passos neste caso envolvendo o atacante do Flamengo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!