in

Caso Ronaldinho: ex-craque recebe péssimo ‘presente’ de Páscoa na prisão

Ex-craque do Barcelona e da seleção brasileira, Ronaldinho segue preso no Paraguai e amarga quase 30 dias atrás das grades. Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis, foram detidos no dia 4 de março, em um hotel de Assunção, com cédulas de identidade e passaportes falsos.

Publicidade

A situação de ambos ficou pior no dia 6 de março, quando a Justiça paraguaia decretou que os dois ficassem presos no país. Ronaldinho e Assis estão detidos na Agrupación Especializada de Assunção, capital do Paraguai. O local é um quartel que foi transformado em prisão. Por lá estão integrantes do crime organizado e ex-policiais.

O duro presente de Páscoa de Ronaldinho

A Justiça do Paraguai está praticamente paralisada. O país segue mantendo a população em isolamento e tem tido sucesso no combate ao novo coronavírus. Até o quarta-feira (1), apenas três mortes pela Covid-19 haviam sido confirmadas pelas autoridades locais.

Publicidade

O confinamento da população está mantido até o dia 12, domingo de Páscoa. O duro presente de Ronaldinho é que ele ficará preso até este dia, no mínimo. Só na segunda-feira é que sua defesa deve fazer um novo pedido para que ele seja solto e aguarde as investigações em prisão domiciliar.

Publicidade

Ronaldinho passa o tempo como pode

O ex-jogador de futebol, que brilhou em gramados do Brasil e do mundo, agora é visto jogando futebol de salão com outros presos. Seu time foi campeão do torneio do presídio e recebeu um pernil como prêmio. Ronaldinho também passa o tempo praticando outras atividades, como jogando futevôlei e até mesmo vôlei. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!