in

Sede da torcida do Cruzeiro é vandalizada por integrantes da organizada do Galo; assista

Mesmo em tempos de pandemia do coronavírus, a violência e atos de vandalismo não deixam de existir em torcidas organizadas. Na noite da última quinta-feira (30), cinco integrantes de uma torcida organizada do Atlético-MG foram detidos suspeitos de danificar o portão do galpão da Máfia Azul, situado no Barro Preto, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Publicidade

Segundo informações da Polícia Militar, os torcedores do Cruzeiro, que estavam no interior da sede, ficaram feridos no momento da invasão. No entanto, eles recusaram atendimento médico. Os suspeitos foram capturados após uma denúncia anônima.

Depois de uma briga no galpão, eles tentaram se evadir do local em um Palio. Contudo, a PM montou um esquema rápido de bloqueio, e conseguiu abordá-los na rua Padre Eustáquio, já no bairro Carlos Prates, na região Noroeste da cidade.

Publicidade

Torcedores do Galo são detidos e explicam crime

Os suspeitos confirmaram participação no crime e justificaram a ação como uma retaliação por um ataque sofrido anteriormente. Todos os torcedores alvinegros detidos foram encaminhados para a Central de Flagrantes.

Publicidade

Segundo o relato, cerca de 20 torcedores da Galoucura participaram do confronto, armados com rojões, pedras e bastões de madeira. Torcedores do Cruzeiro, que estavam na sede, teriam sido surpreendidos e agredidos. Contudo, nenhum quis receber o atendimento médico.

Publicidade

Este não foi o primeiro caso de vandalismo da torcida alvinegra à sede da Máfia Azul neste período de pandemia. Recentemente, integrantes da Galoucura tentaram invadir o galpão da torcida rival, enquanto eles faziam uma live pelo Instagram com a Torcida Jovem.

Publicidade
Publicidade
Publicidade