in

Caso Ronaldinho: defesa do ex-craque toma atitude imediata e move novo recurso

A defesa de Ronaldinho Gaúcho e de Roberto Assis tenta de todas as formas tirar os brasileiros da prisão domiciliar em que eles estão desde o dia 7 de abril. Os irmãos foram presos no dia 6 de março, na Agrupación Especializada de Assunção, no Paraguai.

Publicidade

No dia 4 de março, eles foram detidos com cédulas de identidade e passaportes falsos. Os números dos documentos eram verdadeiros, mas pertenciam a duas mulheres. Ronaldinho e Assis ficaram presos na Agrupación ao lado de ex-policiais que cometeram crimes. 

Defesa de Ronaldinho e Assis entram com novo recurso

O Paraguai adotou uma quarentena inteligente em meio a pandemia causada pelo novo coronavírus. A Justiça voltou a funcionar nos últimos dias e a defesa de Ronaldinho e de Assis entrou com novo recurso para tirá-los da prisão domiciliar.

Publicidade

Os brasileiros estão detidos em um hotel do centro histórico de Assunção e reportagem do Radar Esportes, desta terça-feira (12), mostrou que eles já gastaram cerca de R$ 150 mil em diária. Como não há previsão de saída, este valor aumenta a cada novo dia.

Publicidade

Os detalhes do recurso não foram revelados e não há previsão de quando será apreciado pela Justiça do Paraguai. Enquanto isso, Ronaldinho e Assis seguem acompanhados pela polícia no hotel, sem poderem sair e retornar ao Brasil. A prisão domiciliar continua.

Publicidade

Ronaldinho brilhou nos gramados do mundo todo

Ex-craque do futebol mundial, Ronaldinho brilhou com as camisas de Grêmio, PSG, Barcelona, Flamengo, Atlético-MG, Fluminense. O jogador foi campeão da Copa do Mundo (2002), Champions League (2006) e Copa Libertadores da América (2013).

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!