in

Craque se recusa a doar dinheiro para combate à Covid-19 e seu país contabiliza mortos

A pandemia causada pelo novo coronavírus mexeu com muita gente. Em todo o mundo, atletas de futebol se mobilizaram para doar dinheiro e ajudar no combate ao vírus que causa a Covid-19. Craques como Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Neymar doaram dinheiro.

Publicidade

Na África, Didier Droga, de Costa do Marfim, disponibilizou um hospital que tem no país para ser usado como hospital de campanha no combate ao coronavírus. Por outro lado, Adebayor, de Togo, causou polêmica ao dizer que não doaria dinheiro para ajudar o governo de seu país.

Em abril, o jogador afirmou que faz o que quer com seu dinheiro e garantiu que não doaria um centavo. Ele também disse que não é Drogba ou Samuel Eto’o. As declarações do atacante que hoje defende o Olímpia, do Paraguai, pegaram muito mal.

Publicidade

Publicidade

Togo registra mortes por Covid-19

Após a confirmação da pandemia de coronavírus feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Adebayor pediu autorização para o Olímpia e voltou para o seu país para passar a quarentena. Diariamente, o atleta posta foto em suas redes sociais. Togo é um dos países afetados pelo novo coronavírus. O país localizado no continente africano tem quase 8 milhões de habitantes.

Publicidade

Até o momento, de acordo com dados da European Centre for Disease Prevention and Control, Togo registra 354 casos confirmados, isto significa 47 casos a cada milhão de habitante. Cerca de 118 pessoas se recuperaram e 12 morreram em decorrência da Covid-19. O número é baixo comparado ao Brasil, que registra mais de 20 mil mortes e 1477 casos a cada milhão de habitantes. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!