in

Flamengo e a guerra declarada contra a Rede Globo

Por muito tempo, rivais do Flamengo sempre criticaram o clube e a Rede Globo pela relação próxima que mantinham. A emissora sempre exibia partidas do clube, devido à alta audiência que os jogos alcançam. O Flamengo tem a maior torcida do Brasil e isso conta muito na hora de exibir os jogos ao vivo na televisão.

Publicidade

No começo deste ano, Flamengo e Globo não entraram em acordo. A guerra começou na venda dos direitos de transmissão do Campeonato Carioca. O Rubro-negro pediu R$ 100 milhões para que a Globo pudesse exibir seus jogos no Estadual. A emissora não topou e manteve a proposta em R$ 18 milhões, valor pago a Botafogo, Fluminense e Vasco.

O Flamengo abaixou a proposta para R$ 80 milhões, mas não houve acordo. O jogo contra o Bangu, na noite desta quinta-feira (18), que marcou o retorno do futebol no Brasil, não teve transmissão na TV, apesar da Medida Provisória 948/2020, que altera artigo da lei e permite que o clube mandante da partida negocie os direitos de transmissão com a emissora que vai transmitir.

Publicidade

Flamengo poderá exibir suas partidas?

A MP editada pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) muda o entendimento anterior: a emissora só poderia exibir o jogo se tivesse acordo com as duas equipes. Agora, basta que o acordo seja com o time mandante. De acordo com o jornalista Jorge Nicola, do Yahoo, Flamengo e Bolsonaro são aliados.

Publicidade

Pela MP, o Flamengo poderia transmitir sua próxima partida no Campeonato Carioca pela FlaTV ou negociar com outra emissora, como RecordTV e SBT. A Globo promete ir à Justiça se seus direitos forem violados. A emissora não tem acordo com o Flamengo, mas tem com Boavista.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!