in

Após ‘fora Bolsonaro’, Carol Solberg vai à julgamento e recebe punição

Carol Solberg, jogadora de vôlei de praia, foi julgada pela 1ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta terça=feira (13), depois de ter dito “fora, Bolsonaro” ainda na quadra, após partida do circuito nacional da modalidade.

Publicidade

Por três votos a dois, Carol foi condenada com base no artigo 191 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Ela foi punida por descumprir regulamento. A multa foi convertida em advertência. Os auditores do STDJ determinaram que Carol não pode voltar a se manifestar.

“Foi um puxão de orelha, uma advertência. Se ela repetir, pode ser punida de uma forma pior”, afirmou Otacílio de Araújo, presidente da comissão e responsável pelo voto de minerva. Em seguida, ele justificou a decisão de votar pela punição da jogadora de vôlei.

Publicidade

Carol Solberg é punida após crítica a Bolsonaro em quadra

Otacílio de Araújo afirmou que Carol Solberg não está ali para se manifestar politica ou religiosamente. Em seu argumento, o presidente da comissão usou o exemplo dos atletas que comemoravam gols no futebol exibindo mensagens embaixo da camisa. Segundo ele, a atleta pode falar à vontade nas redes sociais.

Publicidade

“Na minha opinião para expressar o que ela expressou naquele momento ela está errada. Ela não deveria ter falado aquilo. Se ela desse entrevista no outro dia, muito bem, opinião dela, fora das quatro linhas. Não tinha público, mas estava sendo transmitido por uma rede de TV”, disse Otacílio. A defesa de Carol e a procuradoria podem recorrer da decisão do STJD.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!