in

Goleiro Bruno sofre duro golpe um dia após ficar internado em estado grave

O goleiro Bruno e quase toda a delegação do Rio Branco, time acreano que disputa a quarta divisão nacional foram vítimas de uma intoxicação alimentar no último fim de semana. O conhecido jogador foi um dos que apresentaram sintomas mais graves. 

Publicidade

Apesar do susto e de toda a polêmica envolvendo o caso, Bruno e boa parte dos seus companheiros foram liberados para atuar nesta segunda-feira (19), no duelo contra o Bragantino-PA, pela 7ª rodada do Grupo 1 da Série D. 

O embate que estava marcado inicialmente para o domingo, teve que ser adiado após o quadro generalizado de intoxicação do time acreano.

Publicidade

Com a bola rolando, o Rio Branco ainda chegou abrir contagem. No entanto, acabou sofrendo a virada na segunda etapa. 

Publicidade

Bruno teve participação ativa na partida, efetuando boas defesas, mas não evitou o primeiro revés da sua equipe na competição nacional. A derrota deixou o Rio Branco na terceira colocação, com 12 tentos somados, enquanto os paraenses saltaram para os 16 pontos, e seguem na liderança da chave. 

Publicidade

O caso

A intoxicação alimentar dos jogadores do Rio Branco se deu após o grupo fazer uma refeição em um restaurante em Bragança, no Pará. Depois do susto, que culminou na internação generalizada do elenco, apenas dois atletas não tiveram condições de jogo: o volante Ramon e o zagueiro Wallinson.

A polêmica foi acendida nas redes sociais logo depois do caso se tornar público. O carro do dono do restaurante responsável pela intoxicação alimentar de Bruno e dos demais jogadores foi alvo de vandalismo, e o episódio acabou tendo uma grande repercussão nas redes sociais. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade