in

Em situação delicada, Diniz terá quatro ‘decisões’ pela frente para salvar o cargo no São Paulo

A goleada aplicada no modesto Binacional por 5 a 1 no início da semana não apagou a campanha frustrante que o São Paulo desempenhou na edição 2020 da Copa Libertadores. Apesar de vivenciar a sua maior invencibilidade desde que assumiu o Tricolor do Morumbi, o técnico Fernando Diniz segue sendo alvo de críticas, e pode se complicar caso o time não consiga bons resultados nas “decisões” que terá pela frente.

Publicidade

Neste domingo (25), o São Paulo encara o Fortaleza, no Morumbi, em confronto de volta da Copa do Brasil. No primeiro embate, o time de Rogério Ceni segurou um empate em 3 a 3, no Castelão, resultado que deixou o jogo de retorno totalmente aberto. 

Além da corrida pelo título inédito da Copa do Brasil, o São Paulo ainda terá a missão de ir bem no Brasileirão e Copa Sul-Americana – vaga de consolo após o time ter terminado na terceira colocação de sua chave na Libertadores. No nacional, o próximo desafio do time de Diniz será o Flamengo, que figura na briga pelo título, já no torneio continental a briga pela sobrevivência será contra o Lánus. 

Publicidade

Veja a agenda do Tricolor:

25/10 – 20h30 – São Paulo x Fortaleza (Copa do Brasil – jogo da volta)

Publicidade

28/10 – 19h15 – Lanús x São Paulo (Sul-Americana – jogo de ida)

Publicidade

01/11 – 16h – Flamengo x São Paulo (Série A – Rodada 19)

04/11 – 19h15 – São Paulo x Lanús (Sul-Americana – jogo da volta)

Regularidade

Após a goleada sobre o time peruano na despedida da Copa Libertadores, Diniz destacou que a equipe ainda precisa encontrar uma estabilidade para brigar pelos objetivos traçados. 

“Temos que ter regularidade, estamos oscilando muito durante a temporada. A gente precisa encontrar uma regularidade, ser mais linear quanto ao desempenho”, destacou o treinador do São Paulo. 

Para carimbar a classificação às quartas da Copa do Brasil contra o Fortaleza, o Tricolor paulista precisa de uma vitória simples. Em caso de nova igualdade, independentemente do placar, a disputa vai para as penalidades. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade