in

Raí coloca a boca no trombone e pede anulação de partida contra o Ceará, após erro do VAR

São Paulo x Ceará se enfrentaram ontem, na Arena Castelão, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. O jogo terminou empatado por 1 a 1 e um lance envolvendo a arbitragem gerou polêmica e pode fazer a partida ser anulada. O São Paulo deve ir ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Publicidade

No segundo tempo, Pablo marcou o segundo gol do São Paulo na partida. O assistente deu impedimento. Em seguida, o VAR validou o gol e o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães apontou para o meio-campo. O jogo foi reiniciado e, praticamente no mesmo segundo, o árbitro paralisou a partida.

O VAR viu outro problema no lance e marcou o impedimento de Pablo. O gol foi anulado e a diretoria do São Paulo se revoltou. Embora Pablo estivesse, de fato, impedido, a regra define que quando a partida é reiniciada, não é possível voltar.

Publicidade

Raí falou sobre o lance após a partida. “A reclamação é que o juiz autorizou o início, validando nosso gol, e depois volta do nada. O VAR deu o gol, e depois ele foi procurar outra coisa. Não sei o que vai acontecer com esse jogo. Tenho certeza que nossa diretoria vai falar com a CBF, porque isso não pode acontecer. Isso é passível de anulação do jogo”, disse o diretor de futebol.

Publicidade

Raí afirmou ainda que vai estudar as possibilidades jurídicas envolvidas no caso. O dirigente citou ainda a regra, que define que após reinicio da partida, não há possibilidade de voltar no lance do VAR. A anulação da partida não é tão simples, mas o árbitro e a equipe do VAR podem ser punidas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!