in

São Paulo esbraveja nos bastidores e CBF se posiciona sobre VAR

Executivo de futebol de São Paulo, Raí falou em nome do clube ao criticar a atuação do VAR na partida entre o Tricolor e o Ceará, na Arena Castelão, na última quarta-feira (25). A partida terminou empatada por 1 a 1 e o São Paulo se manifestou contra a confusão da arbitragem no gol anulado de Pablo.

Publicidade

“Acho que no jogo de hoje a única certeza é que tem um erro absurdo, de direito. Vamos buscar todos os questionamentos, gravações e o VAR. Temos que saber porque anulou, validou, voltou atrás. E porque autorizou, um erro de direito que tira a credibilidade da arbitragem mais uma vez. Vamos estudar todas as possibilidades jurídicas”, disse Raí após a partida.

Aos 12 minutos do segundo tempo, Pablo marcou o segundo gol do São Paulo. O lance foi analisado pelo VAR e o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães validou, depois de ouvir orientações do VAR. Após reiniciar a partida, o árbitro paralisou a partida e, numa decisão rara e incorreta, anulou o gol.

Publicidade

A decisão é incorreta porque a partir do momento em que o jogo é reiniciado não há como voltar atrás na situação. O árbitro voltou atrás e anulou o gol – que, de fato, merecia ter sido anulado. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se manifestou após as declarações do dirigente do São Paulo.

Publicidade

A entidade reconheceu o erro e culpou uma falha de comunicação entre a cabine do VAr e o árbitro da partida. O jogo, no entanto, não será anulado, como imaginavam alguns são-paulinos. O Tricolor segue nas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, com 38 pontos. O líder Ceará tem 42 e está na segunda posição.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!