in

Eliminações precoces prejudicam diretoria do Fla em renovação com atacante destaque e xodó da torcida

Depois de grande expectativa, o Flamengo acabou frustrando seu torcedor novamente na última terça-feira (01) e deu adeus da disputa da Copa Libertadores 2020; e consequentemente se despediu do sonho do bi. A derrocada rubro-negra se dá poucas semanas após a eliminação para o São Paulo na Copa do Brasil, e tudo isso corrobora em impactos nos bastidores do clube.

Publicidade

Isto porque, para montar um time competitivo em 2020, a diretoria gastou fortemente, efetuando contratações de peso. Diante do saldo negativo até então, Marcos Braz e o departamento de futebol terá que reduzir os gastos tendo que vista que as premiações milionárias que poderiam surgir com Copa do Brasil e Libertadores não cairão mais nos cofres rubro-negros, o que pode implicar na saída de alguns jogadores.

Tidos como prioridades de renovação da diretoria rubro-negro no mercado, quando as competições encerrassem, o volante Thiago Maia e o atacante Pedro podem não continuar no clube para a próxima temporada. 

Publicidade

Antes das eliminações, o Flamengo já havia iniciado as conversas com os representantes dos clubes que os dois atletas são ligados, no caso de Pedro, as tratativas estavam até mais avançadas. Mas as derrocadas sucessivas impactaram o setor financeiro do time da Gávea que planejava ir longe na Libertadores, o que renderia cifras altas a cada fase avançada. De acordo com o GE, a diretoria previa chegar no mínimo em uma semifinal, algo que poderia render quase R$ 20 milhões. 

Publicidade

Outro foco

Passada a eliminação, o Flamengo agora volta suas forças para a disputa do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (05), às 17h (de Brasília), os comandados de Rogério Ceni encaram o Botafogo, pela 25ª rodada.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade