in

Quem vai embora? São Paulo projeta vendas de jogadores e crias da base podem sair

O orçamento do São Paulo para 2021 prevê o faturamento de R$ 176 milhões com a venda de jogadores. Os nomes mais prováveis para serem negociados são de crias da base que têm se destacado no time profissional na atual temporada.

Publicidade

O time comandado por Fernando Diniz e que lidera o Campeonato Brasileiro conta com quatro titulares que jogaram na base do São Paulo: o volante Luan, os meias Igor Gomes e Gabriel Sara, e o atacante Brenner. O zagueiro Diego Costa, no banco de reservas, é outro nome possível.

A tendência é que o São Paulo consiga negociar um ou mais desses jogadores na próxima temporada. Igor Gomes já teve o nome ligado a grandes clubes da Europa, incluindo o Barcelona. O atleta é titular absoluto do time de Fernando Diniz.

Publicidade

Gabriel Sara, que era muito criticado pela torcida há alguns meses, agora é elogiado e tem sido um dos destaques da equipe que lidera o Brasileirão e que disputa a semifinal da Copa do Brasil. O volante Luan é visto como um dos pilares da equipe.

Publicidade

Para alguns analistas, o São Paulo passou a jogar melhor desde que ele assumiu a vaga à frente da zaga. No ataque, Brenner se acertou com Luciano e tem feito muitos gols. A diretoria trabalha para renovar o contrato. O São Paulo sempre foi conhecido pela revelação de jogadores.

Publicidade

O Centro de Formação de Atletas (CFA) de Cotia, região da Grande São Paulo, já revelou vários grandes nomes do futebol brasileiro, como o meia do Tottenham, Lucas Moura. Recentemente, David Neres, Éder Militão e Antony foram alguns dos nomes que saíram de lá, se destacaram no profissional e foram vendidos a gigantes da Europa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!