in

Renato Portaluppi se revolta após derrota para o Inter e Romildo concorda: ‘vergonhoso’

Renato Portaluppi e Romildo Bolzan Jr. demostraram indignação após derrota do Grêmio para o Internacional, por 2 a 1, de virada, no Beira Rio, na tarde deste domingo (24). Com a derrota, o Tricolor ficou mais distante da briga pelo título enquanto o Colorado ampliou a vantagem sobre o São Paulo.

Publicidade

Agora, o Inter tem 62 pontos contra 58 do São Paulo. O Grêmio abriu o placar no segundo tempo, mas sofreu a virada com gol de pênalti de Edenílson nos minutos finais. O lance causou muita confusão e deixou Renato revoltado. Após a partida, o treinador entrou em campo para conversar com o árbitro Luiz Flávio de Oliveira.

Na coletiva após a partida, o treinador disse que pediria ao presidente Romildo Bolzan para terminar o Brasileirão com o time de transição e questionou se querem que o Internacional, que quebrou um tabu de 11 jogos sem vencer o rival, campeão.

Publicidade

O treinador também afirmou que a bola do pênalti raspou no peito do zagueiro Kannemann e bateu no braço que, segundo Renato, estava encostado ao corpo. “Isso não é pênalti”, cravou o treinador, que disse que estão avacalhando o Campeonato.

Publicidade

Romildo concordou com o treinador e disse que se há reclamações não custa nada analisar o VAR. “É tão claro, tão vergonhoso e tão nítido os erros da arbitragem que o Grêmio chegou a uma conclusão: não vamos reclamar, por causa da incompetência”, esbravejou o dirigente. Romildo disse que não vai fazer nenhum protesto na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) porque da última vez que o fez tomou processo disciplinar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!