in

Marcelo Gallardo diz sim ao São Paulo, mas pedida salarial é astrônomica

Na segunda-feira (1º), a diretoria do São Paulo anunciou a demissão do treinador Fernando Diniz. Depois de uma série de resultados ruins, o comandante foi demitido. O São Paulo, que era líder do Brasileirão na virada do ano, caiu para a quarta posição.

Publicidade

A vantagem para o vice-líder que era de sete pontos se inverteu. Agora, é o Tricolor quem está a sete pontos de distância do líder da competição. Vizolli assumiu o comando interino do time até que um novo treinador seja anunciado. Tudo indica que será um estrangeiro.

A diretoria do São Paulo teria procurado Marcelo Gallardo, do River Plate. O treinador foi multicampeão na equipe argentina. Na Copa Libertadores da América de 2020 acabou eliminado nas semifinais ao perder para o Palmeiras.

Publicidade

De acordo com informações divulgadas pelo portal UOL Esporte, Gallardo teria dito sim ao São Paulo. O problema foi a pedida salarial para fechar com a equipe. O treinador argentino aceita treinar o Tricolor mais pediu salário de 1 milhão de dólares.

Publicidade

Na cotação atual, este valor representa R$ 5,35 milhões. É um valor totalmente fora da realidade para qualquer clube brasileiro. Daniel Alves, camisa 10 e principal jogador da equipe, recebe R$ 1,5 milhão por mês. No Brasil, dificilmente um treinador fatura mais do que R$ 1 milhão mensais.

Publicidade

Diante disso, as chances de Gallardo chegarem ao São Paulo são praticamente nulas. Ontem, passou a circular a informação de que Guillermo Schelotto interessa à diretoria do São Paulo. Schelotto já treinou o Boca Juniors e outras equipes do país vizinho.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!