in

Grêmio age rápido e define possíveis substitutos após confirmar saída de Pepê

Após uma grande “novela”, o Grêmio enfim confirmou a venda do atacante Pepê para o Porto. Foram meses de negociação até que o jovem de 23 anos fosse definitivamente negociado com a equipe europeia, com as tratativas sendo confirmadas na última quinta-feira (18). Com a saída do atleta que só ocorrerá no segundo semestre como acordado entre as equipes, o Tricolor agora busca um substituto à altura.

Publicidade

E ao que tudo indica, a diretoria deve aplicar a mesma solução caseira aplicada em situações parecidas de negociação de Pepê, utilizando jovens da base na busca por um substituto, fica a expectativa do torcedor gremista se a tática dará certo e o escolhido em questão vingue. Um dos nomes elencados para assumir a lacuna deixada por Pepê é Ferreira, que acabou sendo menos testado, se comparado ao próprio jogador negociado ao Porto e Everton Cebolinha. 

“Muita gente fala que o Ferreira rende pela esquerda onde joga o Pepê. O Alisson está muito bem. O mais importante é que tenho opções. Feliz o Ferreira que está no profissional e nos ajuda sempre quando pedimos. Procuro o melhor para o clube. Precisamos de todos”, afirmou o técnico Renato Gaúcho em janeiro, quando questionado sobre Ferreira. 

Publicidade

Quando Cebolinha foi negociado junto ao Benfica, Pepê já tinha seu nome praticamente consolidado no Grêmio, o mesmo aconteceu com a saída de Pedro Rocha, substituto à altura por Everton Cebolinha. 

Publicidade

Possibilidades

Além de Ferreira, o Grêmio trabalha com outros três nomes que eventualmente possam substituir Pepê a partir do meio do ano. Segundo o ge, Léo Chu que volta de empréstimo, e os jovens Guilherme Azevedo e Elias figuram como candidatos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade