in

Vasco demite 186 funcionários para enxugar a folha salarial

Não é somente o elenco que a equipe do Vasco da Gama está reformulando, com os efeitos da pandemia e o rebaixamento para a série B do campeonato brasileiro, a entrada de dinheiro se tornou mais escassa, então para manter a saúde financeira do clube, a equipe anunciou a demissão de um total de 186 funcionários.

Publicidade

A nova gestão da equipe cruz-maltina, busca enxugar a folha salarial em até 35%, visando todos os setores, não somente atletas deixarão o clube, mas também trabalhadores comuns. Com todas as demissões realizadas, o Vasco, calcula que será economizado um total de 40 milhões de reais.

De acordo com a equipe do Rio de Janeiro, todos os funcionários demitidos tiveram seus vencimentos pagos até dezembro de 2020, além do décimo terceiro, e ainda receberão os salários atrasados, referentes aos meses de janeiro e fevereiro de 2021.

Publicidade

Para amparar os trabalhadores demitidos, o clube informou que contratou uma empresa especializada em realocação no mercado de trabalho, e disponibilizou os serviços dessa empresa aos funcionários.

Publicidade

Em nota emitida, o Vasco justificou a demissão em massa argumentando que o clube possui uma dívida líquida no total de 720 milhões de reais, e além da dívida as receitas do clube sofrerão um impacto no total de R$ 100 milhões. As demissões darão ao Vasco um alívio de R$ 40 milhões nas contas.

Publicidade

Juntamente com a notícia das demissões, o cruz-maltino ainda informou que a sede administrativa do clube não será mais em São Januário. A mudança será para o centro do Rio de Janeiro, em uma sala no regime de comodato, em que o clube não precisará pagar aluguel. A Sede do Calabouço, que também se encontra no centro do Rio, irá passar por reforma.

Publicidade
Publicidade
Publicidade