in

Medalhista olímpico brasileiro vende mini pizzas para sobreviver na pandemia: ‘Obrigado, Deus’

A pandemia do coronavírus deixou muita gente em uma situação financeira delicada. O boxeador Esquiva Falcão, conquistador de uma medalha de prata nos Jogo Olímpicos de Londres, em 2012, é um dos milhões de brasileiros que, afetados por este momento difícil pelo qual estamos passando, tiveram que improvisar e fazer acontecer para não deixar faltar comida na mesa.

Publicidade

Com o calendário de lutas suspenso por tempo indeterminado, desde maio de 2020 o pugilista passou a vender mini pizzas junto com sua esposa para complementar a renda da família.

Uma postagem do atleta em seu perfil oficial no Twitter viralizou neste sábado (10) e já conta com mais de 43 mil curtidas. Nela, o esportista divulgou uma foto em uma motocicleta prestes e sair para fazer entregas e aproveitou para fazer a propaganda de seu negócio. “Vamos juntos. Obrigado, Deus, por tudo”, escreveu o lutador.

Publicidade

Nos comentários, diversos internautas saíram em defesa da iniciativa do boxeador, enquanto vários outros também alertaram para a desvalorização dos atletas brasileiros. 

Publicidade

“Todo trabalho é digno de respeito e eu tenho total respeito, mas ver um medalhista olímpico sendo menosprezado ao ponto de ter que trabalhar de entregador para viver prova como o esporte é desvalorizado no país, de fato só damos atenção ao futebol, isso é triste”, afirmou um usuário da rede social.

Publicidade

Logo no início da crise instaurada pela pandemia, Esquiva Falcão chegou até mesmo a pensar em vender sua medalha olímpica por conta da situação financeira, porém, as mini pizzas o fizeram mudar de ideia.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.