in

Grêmio é prejudicado na Libertadores, Conmebol se justifica e tenta resolver o problema

O Grêmio foi prejudicado na partida de ida contra o Independiente del Valle, na semana passada. A partida disputada no Paraguai terminou com vitória do time equatoriano por 2 a 1, mas o Imortal Tricolor teve um gol mal anulado marcado por Ferreira.

Publicidade

A assistente Mariana de Almeida marcou impedimento no lance. Como nessa fase da Copa Libertadores da América não há VAR, a decisão do campo prevaleceu. O erro foi reclamado pelo Grêmio e sentido pela entidade que organiza a competição.

A Conmebol ficou surpresa, negativamente, porque Mariana de Almeida esteve no Mundial de Clubes da Fifa, em fevereiro, e tem sido muito elogiada pelas atuações com excelência à beira do campo. A entidade também analisou a questão do VAR.

Publicidade

O juiz de vídeo só será utilizado a partir das oitavas de final. A Conmebol entende que não é possível colocar o VAR na fase de grupos porque há equipes de centro menores do futebol sul-americano e que jogam em campos acanhados, sem condições de uso da tecnologia.

Publicidade

O jogo desta noite, em Porto Alegre, em que o Grêmio precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar à fase de grupos também não terá VAR. Assim como na primeira partida, a Conmebol escalou uma equipe experiente. O árbitro será Patricio Loustau. Os auxiliares serão Juan Belatti e Diego Bonfa.

Publicidade

A expectativa é de que não haja erros que influenciem no resultado da partida, como aconteceu no Paraguai. Pelo lado do Del Valle, o treinador da equipe reclamou do fato de o Grêmio jogar em casa, mesmo com a situação da Covid no Rio Grande do Sul.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!