in

Após eliminação na pré-libertadores, Grêmio dá início a desmanche no grupo com saída de zagueiro

Eliminado na última quarta-feira pelo equatoriano Independiente del Valle na fase preliminar da Copa Libertadores da América, o Grêmio tende a fazer uma reformulação em seu elenco, tendo em vista o calendário mais modesto que terá na temporada de 2021 sem o principal torneio sul-americano. 

Publicidade

O treinador Renato Portaluppi foi o primeiro a puxar a fila e foi demitido após quase cinco anos à frente do elenco gremista. Mesmo não estando presente nos dois jogos que culminaram na eliminação por estar se recuperando de Covid, Renato já tinha criado um certo desgaste com a cúpula do clube gaúcho devido aos maus resultados da última temporada. 

Outra peça do elenco a deixar o Imortal após a eliminação é o zagueiro David Braz, que teve o seu contrato rescindido nessa sexta-feira em uma decisão tomada em comum acordo. O defensor também se recupera de um quadro de Covid, não estando presente nos confrontos contra o Independiente del Valle. 

Publicidade

Braz tinha contrato com o Grêmio até o final do ano, mas já não fazia parte dos planos do clube para o restante da temporada, ficando de fora até da lista final dos inscritos para o Campeonato Gaúcho. 

Publicidade

O zagueiro chegou ao clube gaúcho ainda em 2019, fruto de uma polêmica troca pelo atacante Marinho, que foi para o Santos. Marinho aproveitou muito bem suas oportunidades no clube da baixada santista enquanto David Braz nunca conseguiu se firmar no Grêmio. O atleta fez 68 jogos com a camisa gremista, marcando sete gols, e deve assinar contrato com o carioca Fluminense.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com