in

Grêmio pode ter de pagar mais R$ 5 milhões por Diogo Barbosa e torcida reclama

Lucas Uebel / Grêmio

Diogo Barbosa foi contratado para ser lateral-esquerdo do Grêmio no ano passado, mas não conseguiu assumir a titularidade no lugar de Bruno Cortez. Os dois estão revezando na função desde os tempos de Renato Portaluppi como treinador.

Publicidade

Sob o comando de Tiago Nunes, a situação continua. Nesta quinta-feira (6), contra o Aragua, da Venezuela, pela terceira rodada do grupo H da Copa Sul-Americana, Cortez será o titular na partida disputada na Arena, em Porto Alegre.

O que os torcedores não sabiam e ficaram sabendo por meio do jornalista Rafael Pfeiffer, da Rádio Gauíba, é que o Grêmio pode pagar mais R$ 5 milhões por Diogo Barbosa nesta temporada. O jornalista explicou a situação, mas os torcedores gremistas não gostaram.

Publicidade

O Grêmio pagou ao Palmeiras R$ 10 milhões por 25% dos direitos econômicos do lateral-esquerdo. Se entrar em campo em 60% das partidas neste ano de 2021, o Tricolor terá que pagar mais 750 mil euros (R$ 4,8 milhões na cotação atual) por 12,5% dos direitos econômicos do jogador.

Publicidade

O mesmo pode acontecer em 2022. O contrato de Diogo Barbosa vence em 2012. Caso o Grêmio compre mais 25% de seus direitos (12,5% este ano e 12,5% no ano que vem), ficará com 50% dos direitos econômicos do lateral.

Publicidade

Nas redes sociais, a torcida reclama do custo-benefício, que não considera tão positivo. Pfeiffer também informou que se o jogador não atuar em 60% das partidas, o Grêmio não precisa desembolsar o valor, mas também não aumenta a fatia de direitos econômicos do jogador. O contrato até 2023 segue válido de qualquer maneira.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!