in

São Paulo está de olho em atacante do Palmeiras e diretor reforça interesse: ‘Só pular o muro’

Rubens Chiri - Divulgação - São Paulo

Campeão paulista no último final de semana, onde quebrou um longo jejum sem títulos, o São Paulo segue atento ao mercado da bola na busca por fortalecer ainda mais o seu plantel para a sequência da temporada.

Publicidade

Um dia após a conquista do certame estadual, a diretoria do Tricolor do Morumbi oficializou a contratação do meia-atacante Emiliano Rigoni. Mas ao que tudo indica, o time paulista não irá parar no argentino, e já mira outro gringo.

Nos últimos dias foi ventilada a possibilidade do Tricolor fazer investidas pelo atacante colombiano Miguel Borja, pertencente ao Palmeiras e atualmente emprestado ao Junior Barranquilla, onde reencontrou seu melhor futebol e figura como artilheiro da Copa Libertadores. 

Publicidade

Em entrevista ao jornalista Rodrigo Fragoso, o diretor-executivo de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, disse que no momento não há nenhuma tratativa, mas elogiou o atleta e destacou que Borja pode “pular muro” no próximo semestre. 

Publicidade

 “É um jogador muito interessante, muito bom. Claro que envolve dois rivais, apesar de nossa excelente relação, rivalidade no futebol é somente dentro de campo, fora de campo diretorias devem se dar o melhor possível, temos buscado isso. Qualquer coisa é só ‘pular o muro’ e bater um papo, mas nesse momento não tem nada”, disse o diretor.

Publicidade

Deve voltar

Contratado a peso de ouro e sob uma grande expectativa em 2017, Borja acabou não decolando com a camisa do Verdão. Sem se adaptar ao futebol nacional, o colombiano foi perdendo espaço, sofreu com críticas da torcida e acabou sendo emprestado para o Junior Barranquilla, clube no qual despontou para o futebol, antes de ter uma exímia temporada vestindo as cores do Atlético Nacional, da Colômbia, sendo inclusive carrasco do São Paulo, na Copa Libertadores. 

Com o final do empréstimo se aproximando, o Palmeiras espera contar com o jogador em julho, mas só poderá inscrevê-lo a partir da primeira semana de agosto. Apesar do regresso, futuro de Borja ainda é incerto. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade