in

Renato Gaúcho deve assumir Seleção; Caboclo promete demissão de Tite na terça, diz Rizek

Getty Images/Abelardo Mendes Jr/ Ministério da Cidadania

Enquanto o clima esquenta por conta da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) em Brasília, o Governo Federal demonstra esforços em um outro campo, no futebol. Após prometer a realização da Copa América no Brasil, o Planalto encontrou resistência dentro da Seleção Brasileira.

Publicidade

Como se não fosse pitoresco o suficiente, além do mal estar demonstrado por Tite e pelo capitão Casemiro, a CBF aparenta querer tranquilizar o presidente Bolsonaro, ao menos é o que informa o jornalista André Rizek, do Globoesporte.com.

O que se sabe é que no momento, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, prometeu ao Governo Federal, que a Seleção terá um novo técnico: ninguém menos que Renato Gaúcho. As informações ainda dão conta de que Renato será o responsável de fazer uma nova convocação, com novos jogadores na lista para a Copa América.

Publicidade

Vale lembrar que Renato Gaúcho é um apoiador declarado de Bolsonaro, o que faz com que o governo tenha uma resposta ainda mais positiva, caso isso realmente aconteça.

Publicidade

Rizek adianta, inclusive, que Tite será demitido após o jogo contra o Paraguai que acontecerá na terça-feira, às 21h30, em Assunção. Caboclo teria como principal método nesta ação, demonstrar que não admitirá insubordinação. 

Publicidade

Porém, com a pressão para que Caboclo se licencie por causa da denúncia de assédio contra uma funcionária, não se sabe se o próprio presidente da CBF ainda estará no cargo até a terça-feira. Isso porque a maioria dos diretores defendem o afastamento imediato dele, que foi acusado de assédio moral e sexual.

O diretor de Governança e Conformidade da CBF, André Megale, recomendou que Caboclo tire uma licença do cargo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.