in

Inter pretende retorno de estilo agressivo e mira dois estrangeiros para treinador

Pensando em um estilo mais agressivo, o Inter pode seguir apostando em estrangeiros.

Fotografia: Glyn Kirk / AFP via Getty Images

O Internacional anunciou a saída de Miguel Ángel Ramirez após a eliminação para o Vitória, na Copa do Brasil. Já na terceira rodada, em partida contra o Bahia, o Inter foi comandado por Osmar Loss e conseguiu uma vitória importante em Salvador.

Publicidade

Mesmo com o decepcionante trabalho do espanhol, o Inter não descarta novamente apostar em um treinador estrangeiro e dar continuidade ao trabalho. O plano da direção, porém, é investir em um treinador com estilo agressivo e objetivo, tal qual o técnico argentino Eduardo Coudet, que esteve no comando do colorado em 2020.

Inter quer técnico agressivo para o comando

Entre os nomes analisados, dois estrangeiros se destacam: o português Marco Silva e o uruguaio Diego Aguirre.  Com um estilo propositivo mais agressivo, tanto o português, como o próprio uruguaio teriam o perfil buscado pela direção para substituir o técnico espanhol.

Publicidade

Se antes a ideia era um rompimento completo com o jogo reativo e o investimento em um técnico de futebol propositivo desde a defesa, a ideia agora é a busca por um treinador cujas características sejam de um jogo mais vertical e intenso, tal qual o técnico Eduardo Coudet propôs durante a sua curta passagem pelo Estádio Beira-Rio.

Publicidade

Marco Silva, atualmente com 43 anos, foi oferecido por empresário e agradou parte da direção. Com sucesso em Portugal e passagem pela Premier League, Marco Silva é visto com perfil de liderança e personalidade para montar a equipe de forma agressiva, sobretudo impondo pressão na saída de bola, bem como segurança defensiva.

Publicidade

Enquanto isso, Diego Aguirre é um velho conhecido do Beira-Rio. O treinador uruguaio teve um trabalho regular em 2015, quando chegou às semifinais da Copa Libertadores da América daquele ano, sendo eliminado pela forte equipe do Tigres, do México.

Ofensivo, agressivo e propositivo, Aguirre divide opiniões entre os membros da direção e, mesmo que não seja unanimidade, é um perfil que agrada alguns nomes internamente para sequência de um trabalho, principalmente com o elenco atual.

Contudo, enquanto o Internacional não anuncia um treinador, o interino Osmar Loss deve seguir no comando da equipe na partida contra o Atlético-MG, na próxima quarta-feira (16).

Publicidade
Publicidade
Publicidade