in

Grêmio tenta resistir, pressão aumenta e vice se pronuncia sobre saída de atacante

Problemas à vista para o time que começou a melhorar o shape, mas vive momento delicado.

(Lucas Uebel/Grêmio)

O Grêmio deixou escapar, por pouco, o que seria sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Mas a atuação contra o Santos apresentou algum sinal de melhora, entretanto a equipe e seu treinador se veem cada vez mais pressionados pela incômoda lanterna do campeonato.

Publicidade

Para piorar a situação, o clube ainda vem sofrendo constantes assédios sobre peças importantes de seu elenco, um deles é o caso do atacante Guilherme Azevedo. O Red Bull Bragantino segue fazendo sondagens em busca de conseguir a peça do elenco gremista.

Muito da resistência do Grêmio em abrir uma negociação neste momento, está justamente na fase em que atravessa, o clube sabe que terá dificuldades em conseguir um nome de qualidade no mercado para repor a saída do atacante. Entretanto, isto pode mesmo acontecer, as notícias dão conta de que o Red Bull Bragantino já sonda e estuda tirar Guilherme Azevedo do Grêmio há mais de três semanas, mantendo a expectativa de conseguir êxito na negociação.

Publicidade

Do lado gremista, dirigente diz que não há negociação

O vice de futebol do Grêmio fez um contraponto à matéria veiculada pelo GE, sobre a pressão do Red Bull pela venda de Azevedo, segundo o cartola, não houve uma negociação envolvendo a saída do atacante, mas apenas sondagens e consultas ‘normais’ pelo atleta.

Publicidade

“Com relação ao Azevedo, não temos proposta, não fomos procurados. Houve uma sondagem, mas nem posso dizer que foi oficial. Para tornar realidade, temos que ter algo mais concreto. Sondagem não considero proposta”, Herrmann fez esta declaração dando um ponto nesta questão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Evandro

O mundo do entretenimento é a minha vida.