in

Justiça determina prazo para o Corinthians pagar 8 milhões de IPTU

Cobrança do imposto se refere ao estádio São Jorge, localizado em Tatuapé.

Reprodução/JM Online

A vida financeira do Corinthians nos últimos anos está bastante conturbada e mais uma conta está prestes a ser cobrada pela Justiça de São Paulo. Dessa vez, a conta se refere a 8 milhões de reais por falta de pagamento de IPTU do Parque São Jorge, que deverá ser quitada na próxima semana.

Publicidade

IPTU cobrado do Corinthians

De acordo com a dívida ativa do Corinthians referente ao IPTU, o valor a ser pago para o município de Tatuapé é de aproximadamente de 67 milhões de reais. Porem, a diretoria corintiana tem expectativa de que esse montante diminua consideravelmente.

Sobre os valores cobrados, a Justiça do Estado de São Paulo irá adicionar 10% ao valor por causa de custas processuais e outras despesas. O prazo dado ao Timão foi de 5 dias para a dívida ser quitada.

Publicidade

O Corinthians poderá optar por colocar algum bem para penhora ou valor em garantia. Caso os valores não sejam pagos, estes bens poderão ser executados pela Justiça até que o valor da dívida seja pago.

Publicidade

Defesa realizada pelo Corinthians

A decisão foi publicada no último dia 16 e a equipe paulista terá o prazo de 30 dias para apresentar uma defesa. A prefeitura de Tatuapé já cobrou 8,8 milhões de IPTU relacionados ao ano de 2019, porém, a equipe jurídica do Timão alegou em sua defesa que esta cobrança já está sendo realizada em outra ação contra a equipe e o processo foi suspenso por um prazo de 90 dias.

Publicidade

Na ação alegada pela defesa, é cobrado aproximadamente 30 milhões devido ao IPTU dos anos de 2015 e 2018 que também não foram pagos. Além disso, os advogados corintianos alegam que a equipe possui isenção fiscal por causa de uma lei municipal.

Publicidade
Publicidade
Publicidade