in

Fim da Era Geromel e Kannemann? Dupla vive pior fase no Grêmio

Uma das melhores duplas da América do Sul, Kannemann e Geromel têm números ruins em 2021.

(Lucas Uebel/Grêmio)

Em 2021, o Grêmio convive com um problema que já nem lembrava existir: a dupla de zaga. Consolidada por Pedro Geromel e Walter Kannemann, a dupla de zagueiros do Grêmio se encontrou em 2016 com o título da Copa do Brasil e não se desgrudou mais, conquistando títulos e mais títulos com a camisa tricolor.

Publicidade

A parceria foi tão notória, que a dupla chegou a ser conhecida como uma das melhores da América do Sul, alcançando o ápice em 2017, ao (quase) parar Cristiano Ronaldo e o Real Madrid na final do Mundial de Clubes daquele ano.

Entretanto, de 2020 para cá, os questionamentos têm sido seguidos de dúvidas e constantes preocupações. Atuando pouco juntos, a dupla se “afastou” nos gramados, convivendo com lesões, convocações e ausências de um ou outro.

Publicidade

Geromel e Kannemann só têm uma vitória em 2021

Em queda já observada nos últimos anos, a dupla vem atuando pouco desde 2020. No ano passado, para se ter ideia, Geromel e Kannemann atuaram juntos em apenas 18 jogos. Neste tempo, conquistaram apenas sete vitórias, oito empates e três derrotas, com um baixo índice de aproveitamento.

Publicidade

Entretanto, em 2021 os números são ainda mais preocupantes. A dupla só conseguiu uma vitória atuando junta, contra o Brasiliense, na Arena, por 2 a 0. Já com idade avançada (Geromel faz 36 anos em setembro e Kannemann fez 30 em março), a dupla mostra que a técnica, os reflexos e a velocidade já não são mais as mesmas de um passado recente.

Publicidade

Com isso, após tantos anos de elogios e conclusões de que a melhor zaga do Brasil e da América do Sul era formada por Geromel e Kannemann, o presente mostra a reta final da Era de uma das melhores duplas de zagueiros da história do Grêmio.

Publicidade
Publicidade
Publicidade