in

Vice-presidente do Grêmio quebra o silêncio: ‘Ninguém sabe o porquê do time estar em último’

Duda Kroeff, vice-presidente do Grêmio, afirmou que não há diagnóstico que revele a fase ruim do clube.

(Lucas Uebel/Grêmio)

O momento do Grêmio é um dos piores da história recente do clube. Na lanterna do Brasileirão 2021, o clube conquistou apenas dois pontos em 18 disputados. Contabilizando apenas dois empates e um total de quatro derrotas, o Tricolor precisará correr contra o tempo para poder compensar os pontos perdidos nesta arrancada de competição.

Publicidade

Entretanto, internamente, ao que tudo indica, não existem problemas no ambiente tricolor. Ao menos é isso o que garantiu o vice-presidente Duda Kroeff, em entrevista concedida à rádio Guaíba, na manhã deste domingo (4). O dirigente fez questão de esclarecer que não há qualquer tipo de tumulto interno no clube gaúcho e espantou qualquer tipo de crise da Arena.

Grêmio não sabe motivo para a fase ruim 

Durante a entrevista concedida ao veículo de comunicação, Duda Kroeff esclareceu algumas situações sobre o clube, quebrando o silêncio que era tão criticado pelos torcedores, atualizando a situação do clube.

Publicidade

Segundo Duda, no entanto, não há um motivo que revele a má fase do Tricolor no momento. “Ninguém tem o diagnóstico exato do porquê o Grêmio estar em último lugar. O ambiente é ótimo, não tem vestiário dividido, os jogadores estão solidários com o Tiago Nunes. Mas alguma coisa não está dando certo”, revelou Duda.

Publicidade

Ainda na entrevista, o vice-presidente do clube apontou, porém, certa resistência dos jogadores ao trabalho de Tiago Nunes e a saudade de Renato Portaluppi. “Pra mim está nítido que os jogadores estão sentindo falta da liderança do Renato. Eles gostam do Tiago, mas jogavam mais à vontade com o Renato“, destacou o dirigente.

Publicidade

O Grêmio recebe o Atlético-GO na noite deste domingo (4), às 20h30, em confronto que vale a sequência do trabalho do atual técnico.

Publicidade
Publicidade
Publicidade