in

Felipão tem resistência interna no Grêmio e novos nomes são cogitados

Com a saída de Tiago Nunes, o Grêmio vasculha o mercado atrás de um técnico.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A derrota do Grêmio para o Atlético-GO, na Arena, fechou o caixão de Tiago Nunes no clube. O revés em casa colocou um ponto final na trajetória do treinador na casamata tricolor. Agora, o Tricolor se lança ao mercado, na busca por um novo treinador capaz de trilhar novamente o caminho das vitórias no clube gaúcho.

Publicidade

Um nome bastante comentado nos bastidores, até mesmo antes da demissão de Tiago, era o de Felipão. Entretanto, o nome do treinador multicampeão no clube gera certa resistência interna no Grêmio. É o que indica o jornalista Vagner Martins, em seu canal no YouTube.

Felipão no Grêmio

Informações circulam pela imprensa e apontam o técnico Luiz Felipe Scolari como o novo comandante do Tricolor. Entretanto, apesar de vários veículos já darem o fato como certo, pode ser que o acerto não ocorra com tanta facilidade. Isso porque, mesmo que o perfil buscado pelo Grêmio seja similar ao que Felipão oferece, há uma resistência interna quanto a Scolari e, além disso, o treinador possui um convite da seleção do Paraguai para ser o novo treinador.

Publicidade

Com isso, segundo Vagner Martins, novos nomes começam a surgir no cenário do Grêmio, que não coloca prazo para anunciar o novo treinador. Sem a unanimidade em Felipão, o Grêmio cogita outros nomes, como uma possível volta de Renato Portaluppi ou ainda Roger Machado, atualmente contestado no Fluminense.

Publicidade

Assim, Felipão seria o “nome de segurança” no Grêmio. Entretanto, o clube não deve ainda fazer o anúncio do treinador e pode aguardar até uma nova reunião entre dirigentes, conselho e presidente para entrar em um consenso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade