in

Felipão abre o jogo sobre interesse do Grêmio: ‘minha equipe do coração’

Durante entrevista, Felipão disse desconhecer qualquer interesse do Grêmio e revela projeto.

Lucas Uebel / Grêmio

Com a queda de Tiago Nunes do comando técnico do Grêmio, o nome de Felipão veio à tona na Arena. Ganhando força para ser o novo comandado do Grêmio, o treinador abriu o jogo e revelou como estariam as supostas negociações para um retorno ao clube. No entanto, de acordo com Felipão, tudo não passa de boatos, pois não foi procurado pelo Tricolor gaúcho.

Publicidade

Felipão nega conversas com o Grêmio

Enquanto o Grêmio comunicava a saída de Tiago Nunes, Felipão concedia uma entrevista à TV Gazeta, por onde negou qualquer tipo de negociação para retornar ao Tricolor. Na conversa, inclusive, o treinador se mostrou surpreso da demissão de Tiago Nunes, salientando que acabou sabendo pela própria equipe da TV Gazeta.

Questionado sobre um possível retorno ao Grêmio, Felipão abriu o jogo e foi sincero quanto ao atual momento. “Não tenho convite nenhum do Grêmio. Tenho de uma seleção da América do Sul. Não tinha esse conhecimento“, garantiu Felipão. “O Grêmio é minha equipe do coração, que prezo muito. Mas não vou falar algo que não tenho ideia“, destacou.

Publicidade

Além de Scolari, quem também negou qualquer conversa com o Grêmio foi o empresário do treinador, Jorge Machado, em contato com a GaúchaZH. “Sou o empresário do Felipão e sei que o Grêmio, para ele, seria um prazer. Mas ninguém nos convidou“, informou Jorge Machado. “Só estou te dizendo que o Felipão trabalharia no Grêmio, com certeza“, destacou.

Publicidade

No final da manhã desta segunda-feira (5), o jornalista Vagner Martins apurou que Felipão tem a proposta da seleção do Paraguai na mesa, mas aguarda o convite do Grêmio, pois quer assumir o projeto.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade