in

Felipão projeta mudanças na forma do Grêmio jogar: ‘modifiquei’

O Grêmio venceu a LDU e chamou a atenção pela retranca adotada pelo novo treinador.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio aliviou a pressão no ambiente interno após arrancar uma vitória na altitude de Quito, com o 1 a 0 sobre a LDU, fora de casa, em confronto válido pelas oitavas de finais da Copa Sul-Americana. Com a vitória, a equipe começa uma retomada após inúmeros jogos sem vencer.

Publicidade

Com uma proposta diferente, o Tricolor optou por baixar suas linhas, dar a bola para a LDU e explorar o contra-ataque em velocidade. A estratégia deu certo. Entretanto, foi uma verdadeira surpresa, visto que, nos últimos anos, a proposta do Grêmio era ter mais a bola e trocar passes curtos em velocidade.

Sob a direção de Felipão, porém, a tendência é de um time que abdique da posse de bola, aposte no contra-ataque e evite a todo o custo sofrer gols.

Publicidade

Grêmio deve alternar entre estilos de jogo

Se antes o Grêmio apostava em um futebol propositivo com a posse de bola dominada durante as partidas, agora, sob o comando de Felipão, a ideia deve ser um estilo mais reativo, prezando pela defesa. “O Grêmio vinha jogando de uma forma. Eu modifiquei, mas os dois estilos são bons“, disse Scolari em coletiva.

Publicidade

De acordo com Felipão, porém, os trabalhos realizados nos últimos dias foram muito mais psicológicos do que propriamente táticos. Isso porque o treinador não teve tempo hábil para trabalhar com maior intensidade. “Eu penso que os trabalhos realizados foram psicológicos, porque não tivemos tempo para fazer nenhum treino mais intenso“, comentou o treinador.

Publicidade

O técnico ainda destacou que o grande problema atualmente está na campanha ruim no Brasileirão. “O maior problema é ter apenas três pontos no Brasileirão“, concluiu.

Publicidade
Publicidade
Publicidade