in

Tóquio: Marcus D’almeida se classifica em 40º lugar no tiro com arco

Próxima prova será na quinta (29) contra britânico Houston (25º).

© Jonne Roriz/COB/Direitos reservados

Mesmo exposto ao vento e ao forte calor, o arqueiro brasileiro Marcus D’almeida conquistou na madrugada desta sexta-feira (23) classificação para a fase de combate na Olimpíada de Tóquio (Japão). O atleta ficou na 40ª posição ao somar 651 pontos. A disputa ocorrreu no Campo de Tiro com Arco de Yumenoshima, na capital Tóquio. Com este resultado, Marcus enfrentará o britânico Patrick Houston (25º) na próxima quinta-feira (29), às 4h (horário de Brasília).

Publicidade

Apesar de seguirem em frente individualmente, os brasileiros não avançaram para a disputa de equipes mistas. A soma das pontuações individuais, com 1287 pontos, não foi o suficiente para a classificação. A última equipe que avançou foi Bangladesh, na 16ª posição, atingindo 1277 pontos.

Já Marcus e Ane terminaram na 20ª colocação.Os brasileiros não se classificaram para a disputa em duplas.  Ao site do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Marcus D’almeida analisou o desempenho desta sexta (23).

Publicidade

É descansar e trabalhar. A Ane não foi tudo que a gente estava esperando, e eu também não. Hoje nenhuma flecha minha tocou na linha, não pegava. Eu não tive muitos tiros longe, nenhum que eu errei completamente. Então, acredito muito em fator vento, mas lógico que também tem eu porque todo mundo estava com vento”, disse o atleta.

Publicidade

Mais cedo, foi a vez da brasileira Ane Marcelle atirar. Ela também se classificou para a fase de combate, alcançando a 33ª colocação, com 636 pontos. A arqueira carioca competirá com a mexicana Ana Vasquez (32ª) na terça (27) que vem, às 5h57 (horário de Brasília).

Publicidade


Publicado em 23/07/2021 – 08:15 Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro


Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.