in

Reforço cobiçado recebeu ligações de Grêmio, Atlético Mineiro e Flamengo; São Paulo está fora da briga

O jogador rescindiu seu contrato após uma longa disputa na justiça e vem sendo disputado pelos principais clubes do Brasil.

Radar Esporte/ De Sola

O Cruzeiro vive o pior momento de sua história financeiramente e também esportivamente dentro das quatro linhas. O time não consegue manter os salários em dia, tem inúmeras dívidas relacionadas a contratações antigas e luta para escapar do rebaixamento que pode o levar à Série C do Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Após a queda da equipe no ano de 2019, muitos jogadores abandonaram o clube e assinaram novos contratos longe de Belo Horizonte. Outros tentaram sem sucesso e tiveram uma longa disputa com o Cruzeiro na justiça.

Vai pra onde?

O zagueiro Dedé, de 33 anos de idade, vem de uma longa disputa jurídica com o Cruzeiro e tentava sua rescisão contratual. O jogador não entra em campo já tem um bom tempo, busca se recuperar no futebol e está analisando suas opções no mercado da bola.

Publicidade

“Recebi ligações do Atlético-MG , da Chapecoense, do Flamengo , do Vasco , do Grêmio , quase todos os times da Série A. Proposta ainda não houve, mas creio que essas ligações demonstram a confiança que os clubes têm de que posso me recuperar”, revelou o jogador em entrevista recente.

Publicidade

Dedé iniciou sua carreira profissional como jogador do Volta Redonda, foi contratado pelo Vasco e acabou despertando interesse de vários times. Quando fechou com a Raposa, foi recebido pelos torcedores no aeroporto em Belo Horizonte, no entanto, acabou saindo do clube pelas portas do fundo. O zagueiro chegou a negociar com o Atlético Mineiro ainda quando pertencia ao Cruzeiro, o que agravou ainda mais a relação com a torcida.

Publicidade

São Paulo e Corinthians fora da disputa?

Outros times que foram especulados como possíveis destinos de Dedé foram Corinthians e São Paulo. O tricolor paulista descartou a possibilidade em contato de um dirigente com o jornalista Jorge Nicola. O Corinthians, por outro lado, concentra seus esforços em outros nomes disponíveis no mercado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade