in

Tóquio: único com chance de pódio, Fratus avança à semi dos 50m livre

Atleta fluminense busca vaga na final às 23h11 desta sexta-feira (30).

© Jonne Roriz/COB/Direitos reservados (Agência Brasil)

O brasileiro Bruno Fratus disputará logo mais à noite a semifinal dos 50m livre da nataçõ na Olimpíada de Tóquio (Japão). O velocista chegou em primeiro lugar na série oito das eliminatórias ao completar a prova em 21s67, o quarto melhor tempo geral, no Centro Aquático de Tóquio. Em sua terceira Olimpíada, Fratus, de 32 anos, é o último representante da natação brasileira com chance de medalhas em Tóquio. A semifinal está programada para começar às 23h11 (horário de Brasília).  Os oito melhores disputarão a final neste sábado (31), às 22h30. 

Publicidade

O norte-americano Caeleb Dressel fez o melhor tempo nas elimintárias, cravando 21s32, seguido pelo francês Florent Manaudou (21s65). O recorde olímpico na prova dos 50m livre continua com o brasileiro César Cielo: o velocista conseguiu a marca histórica nos Jogos de Pequim (China) em 2008.

Feminino – 50m livre

A pernambucana Etiene Medeiros, de 30 anos, deu adeus à disputa dos dos 50m livre feminino em Tóquio.. A atleta completou em oito lugar a décima e última série disputada nesta manhã, com o tempo de 25s42, e não se classificou às semifinais. 

Estar aqui está sendo um desafio enorme, de 2 anos pra cá tem sido muito difícil ,mas estou feliz de estar aqui. Eu tinha uma meta de entrar nessa prova sorrindo e eu entrei sorrindo. Estou feliz de estar aqui com uma equipe muito boa”, disse Etiene Medeiros em depoimento ao site do Comitê Olimpico do Brasil (COB).

1.500m livre masculino

A manhã de hoje (30) também não foi boa para Guilherme Costa, de 23 anos, também conhecido pelo apelido de Cachorrão, que encerrou a sua participação em Tóquio. Ele não se classificou para a final dos 1.500m livre. O atleta fez o sexto melhor tempo (15min01s18) da bateria quatro, mas não o suficiente para avançar.  Na última quarta (28), Cachorrão chegou em oitavo lugar na final dos 800m livre.

Publicidade

4 x 100m meddley masculino

O país também está fora da final do revezamento 4 x 100 meddley masculino. Embora tenham cravado tempo suficiente na bateria nesta manhã, o quarteto formado por Guilherme Guido, Felipe Lima, Vinicius Lanza e Marcelo Chierighini acabou desclassificado por queimar uma das transições (do nado costas para o nado peito) com Felipe Lima. A infração por 0s08 tirou o país da disputa.

Publicidade

Os brasileiros fecharam a série quatro em 2min32.29, mesmo tempo da equipe norte-americana, que garantiria a vaga na final com a oitava colocação geral.

Publicidade


Publicado em 30/07/2021 – 12:43 Por Agência Brasil – Rio de Janeiro. 
Edição: Cláudia Soares Rodrigues.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.