in

Notícias do São Paulo: artilheiro de R$ 15 milhões na mira, reforços contra o Vasco e polêmica do clássico

O São Paulo vem agitando o mercado da bola e terá pela frente também uma importante decisão pela Copa do Brasil.

Rubens Chiri/Divulgação Instagram Oficial do São Paulo

O São Paulo do técnico Hernán Crespo enfrentou o Palmeiras no último fim de semana e saiu de campo com um empate pelo placar de 0 a 0. O resultado deixa o time na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e os torcedores pressionam por uma reação imediata.

Publicidade

Ignácio Ramírez

O atacante Ignácio Ramírez, de 24 anos, defende atualmente as cores do Liverpool-URU e vem sendo disputado por São Paulo, Palmeiras e Santos. O jogador é visto com bons olhos para ocupar uma posição carente no tricolor e uma investida oficial poderá acontecer nas próximas horas. O centroavante está avaliado em 2,5 milhões de euros (algo em torno de 15 milhões de reais).

Reforços contra o Vasco

O próximo compromisso do São Paulo na temporada será diante do Vasco da Gama, em jogo de volta da Copa do Brasil. No primeiro confronto o tricolor conseguiu um bom resultado e encaminhou sua classificação, no entanto, o duelo agora será no Estádio de São Januário.

Publicidade

O tricolor paulista terá alguns reforços importantes para o confronto. Luan, Welington, Benítez, Arboleda e Eder devem retornar como opções para o treinador argentino. Luciano segue fora e ainda se recupera de lesão.

Publicidade

Polêmica no clássico

O São Paulo saiu de campo protestando bastante contra a arbitragem do clássico contra o Palmeiras. Segundo o comentarista Arnaldo Cezar Coelho, o time do Morumbi reclama com razão da atuação dos árbitros, que teriam errado em lances cruciais na partida.

Publicidade

“Posição de impedimento não quer dizer que vai ser impedimento. Ele pode estar encostado na trave, longe da bola, e aí você não pode marcar impedimento. O jogador tem que estar participando, atuando, e a regra é muito clara quanto a isso. Está no filme da Fifa. Para mim, o gol foi legal”, disse o árbitro que apitou a final da Copa do Mundo de 1982.

Publicidade
Publicidade
Publicidade