in

Rafinha desabafa e se diz insatisfeito com a reserva: ‘Sou nego véio’

Incomodado com a reserva, Rafinha retomou a titularidade no confronto contra o Cuiabá.

(Lucas Uebel/Grêmio)

Rafinha nunca foi um jogador acostumado com o banco de reservas. Mesmo no forte Bayern de Munique de Pep Guardiola recheado de craques, e com o ídolo Philipp Lahm na lateral-direita, Rafinha, vez ou outra, era utilizado pelo técnico espanhol.

Publicidade

A reserva, portanto, foi uma novidade para o jogador, acostumado com grandes títulos, grandes esquadrões e a projeção de conquistas ao longo da temporada. No Grêmio de 2021, porém, o jogador conheceu a crise e a reserva, dois cenários que pouco viu em toda a sua brilhante carreira.

Com dificuldades, o lateral viu ainda a ascensão de Vanderson, jovem de apenas 20 anos, que é apontado como uma das gratas revelações do Brasil. Em entrevista ao programa Seleção SporTV, Rafinha detalhou o momento e tratou de elogiar Vanderson.

Publicidade

Rafinha fala sobre incômodo com a reserva no Grêmio

Em sua entrevista, concedida nesta quinta-feira (19), Rafinha revelou desconforto com o banco de reservas. “Primeira vez na carreira, uma situação nova de ficar alguns jogos sem jogar. Fazia cinco partidas que não entrava”, disse o lateral, que atuou pelo lado esquerdo contra o Cuiabá e recebeu diversos elogios. 

Publicidade

Apesar do incômodo, Rafinha destacou que apenas quer ajudar os companheiros a reverter a atual fase. “Sou “nego veio”, quero participar, mas faz parte do processo. A fase não é boa, estou aqui para ajudar”, disse o lateral-direito.

Publicidade

Rafinha elogia Vanderson

Ao falar de Vanderson, Rafinha brilhou os olhos com o talento do jovem. “Potencial muito grande”, definiu. “Ele ataca muito bem, mas precisa se preocupar na fase defensiva”, completou. 

Para a partida diante do Bahia, neste sábado (21), às 19h, Rafinha deve voltar à lateral-direita, visto que Vanderson está suspenso pelo terceiro cartão recebido contra o Cuiabá.

Publicidade
Publicidade
Publicidade