in

Grêmio vê Palmeiras carente de centroavante enquanto Borja deslancha

O Grêmio conseguiu um ótimo negócio por Borja com o Palmeiras, que sofre sem um fazedor de gols.

Radar Esporte/TV Palmeiras/FAM

O início meteórico de Miguel Borja agradou o Grêmio, e o colombiano, rapidamente, caiu nas graças da torcida tricolor. A vitória sobre o Bahia por 2 a 0 contemplou mais um bom jogo do centroavante, autor de três gols em quatro jogos no Brasileirão 2021. O jogo do último sábado (21) foi fundamental ao Grêmio, que precisava urgentemente dos três pontos para enxergar a luz no fim do túnel para deixar o Z-4.

Publicidade

Contudo, além do bom jogo em conjunto, o Grêmio viu a estrela de Borja brilhar mais uma vez. Com os gols marcados por Borja, o Grêmio acabou gerando um “desconforto” na torcida do Palmeiras, que ficou com Deyverson e Luiz Adriano, que atualmente não vivem boa fase no Verdão. 

No último domingo (22), o Palmeiras foi derrotado em casa pelo Cuiabá, pelo placar de 2 a 0. Com Rony de falso 9, a estratégia se mostrou errônea, visto que Abel Ferreira lançou Deyverson no segundo tempo. O centroavante acabou tendo uma boa chance de empatar o jogo, mas esbarrou na boa defesa do goleiro Walter.

Publicidade

Indignados, os torcedores do Palmeiras reclamaram da diretoria pelas redes sociais. Isso porque, antes de Borja ser repassado ao Grêmio, a torcida pediu em peso novas oportunidades ao colombiano, que veio de boa temporada pelo Junior de Barranquilla, da Colômbia. O pedido não foi atendido e o centroavante acabou emprestado ao Grêmio com opção de compra fixada. 

Publicidade

Ideia do Palmeiras é vender Borja, diz emissora

A ESPN apurou que a ideia inicial do Palmeiras, com o empréstimo ao Grêmio, é lucrar com uma venda para o exterior. No entendimento da diretoria alviverde, o jogador teria mais chances no Grêmio e uma vitrine seria bom para todos os lados. “Com Borja sendo titular no Grêmio e possivelmente se destacando pelo Rio Grande do Sul, a vitrine funcionaria para a valorização do atleta visando uma venda”, informou a reportagem da emissora, que destacou o objetivo do Palmeiras com o repasse de Borja: vender o colombiano e recuperar parte do investimento da empresa de Leila Pereira.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade