in

Grêmio tem forte assédio sobre Vanderson e toma decisão; proposta é tentadora

Assédio europeu cresce, mas Grêmio resiste às propostas do Velho Continente pela promessa.

(Lucas Uebel/Grêmio)

O Grêmio segue convivendo com o assédio europeu às suas promessas da base. Com jovens de grande qualidade, o Grêmio se tornou um notório exportador de jogadores de alta qualidade. Desde 2016, principalmente, o clube vem colecionando nomes no radar do mercado europeu, e nesta temporada, mesmo com um desempenho bastante abaixo, segue com os assédios constantes aos seus jogadores.

Publicidade

Principal nome da base nos últimos anos, Vanderson é um lateral-direito muito cobiçado na Europa. Na janela de transferências, o jogador já teve o nome cotado em vários clubes do futebol europeu.

Com a janela de contratações nesta terça-feira (31), clubes ainda têm tempo suficiente para fazer propostas e oficializar negociações. Não é à toa que o Grêmio, nesta segunda-feira (30), recebeu a oferta do Brentford, da Inglaterra, disposto a pagar um alto valor pela joia tricolor.

Publicidade

Grêmio resiste, mas valor é tentador

Segundo informações apuradas pelo jornalista Rafael Pfeiffer, da rádio Guaíba, o Brentford, da Inglaterra, sinalizou ao Grêmio uma oferta de 15 milhões de euros (cerca de R$ 92 milhões) para contar com o jogador. A direção gremista, no entanto, tomou a decisão de rechaçar qualquer proposta pelo jogador e avalia o valor como insuficiente.

Publicidade

Na visão da diretoria, o Tricolor não deve perder mais nenhum atleta até o final da temporada, visto que já negociou o atacante Léo Chú, além dos meias Pinares e Matheus Henrique. Vale lembrar que Ruan também foi vendido pelo Tricolor, mas permanece no Grêmio até o final do ano, por empréstimo.

Publicidade

Fora a recusa de venda, o Grêmio trabalha para a compra de mais 20% de Vanderson junto ao Rio Branco, de São Paulo. Atualmente com 50% do passe do atleta, o Grêmio planeja investir mais R$ 200 mil para somar 70% de Vanderson.

Publicidade
Publicidade
Publicidade