in

Grêmio prepara barca com sete jogadores e pode economizar R$ 2,3 milhões

Em fim de contrato, jogadores deixarão o clube ao final do ano, o que gerará economia aos cofres do Grêmio.

(Lucas Uebel/Grêmio)

A reta final da temporada se aproxima e, com ela, reformulações já são estudadas pela direção do Grêmio. Pensando já na temporada de 2022, mas de olho em 2021 para se salvar do rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro, o Tricolor já trabalha com movimentações nos bastidores e organiza os contratos próximos de encerrar.

Publicidade

Com a antecipação da saída do volante Maicon, o Grêmio mantém seis jogadores no elenco que podem deixar o clube em dezembro, com o encerramento dos respectivos vínculos.

Barca pode gerar economia de mais de R$ 2 milhões no Grêmio

Entre os nomes, Maicon já anunciou que deixa o Tricolor após rescisão amigável junto ao clube. O salário de R$ 650 mil é um alívio dos mais altos do plantel tricolor. Outro veterano que deve se despedir do clube ao final do contrato é Diego Souza. Longe do auge que viveu em 2020, o centroavante perdeu espaço, sobretudo após a chegada de Miguel Borja ao clube.

Publicidade

Além da dupla de veteranos, outro nome relevante deve deixar o clube. Rafinha, atualmente improvisado na lateral-esquerda, dificilmente terá o contrato renovado, visto que a proposta do clube será por um valor mais baixo. Outro nome da lateral-direita, Victor Ferraz iniciou o ano fora dos planos, mas com contrato até o fim de 2021 também não deve ter seu vínculo renovado.

Publicidade

Outros dois jogadores também vivem uma incerteza no clube. Léo Pereira precisará ser comprado pelo Grêmio junto ao Ituano para se manter no clube. Já Luiz Fernando necessitará de uma renovação do seu empréstimo para continuar no Grêmio. Os dois vivem um futuro incerto no Tricolor gaúcho.

Publicidade

Confira a barca de jogadores que podem deixar o Grêmio ao final do ano:

  • Rafinha: 400 mil
  • Victor Ferraz: 350 mil
  • Cortez: 200 mil
  • Maicon: 650 mil
  • Léo Pereira: 80 mil
  • Diego Souza: 500 mil
  • Luiz Fernando: 120 mil

As saídas dos jogadores, somadas, poderão, portanto, gerar uma economia de R$ 2,3 milhões mensais aos cofres do clube gaúcho.

Publicidade
Publicidade
Publicidade