in

Três jogadores caros que não empolgaram no Grêmio

Ao longo dos últimos anos, o Grêmio fez altos investimentos em jogadores que não renderam o esperado.

(Lucas Uebel/Grêmio)

Com final de mandato marcado para o fim de 2022, Romildo Bolzan Jr. torna-se um presidente marcante na história do Grêmio. Desde 2014 no cargo, o presidente passou por altos e baixos à frente do clube. Entre os principais feitos está o acerto das dívidas do clube e o equilíbrio econômico, além, claro, das vendas astronômicas de jovens promessas para o futebol europeu.

Publicidade

Entretanto, se pelas vendas o presidente recebe diversos elogios, o mesmo não pode ser dito de suas compras e investimentos no clube. Com um saldo negativo nas negociações, Bolzan é constantemente criticado por suas decisões dentro de campo, visto que contratações caras acabaram não empolgando.

Jogadores que não renderam o esperado no Grêmio

O Grêmio abriu o cofre em algumas ocasiões nas temporadas passadas. Contudo, várias das contratações acabaram não empolgando, com atuações muito abaixo do esperado. Com um valor alto desprendido, o Grêmio acabou não colhendo os resultados imaginados.

Publicidade

É o caso do equatoriano Miller Bolaños, contratado em 2016 como o grande nome do clube para a disputa da Libertadores. Entretanto, as lesões constantes acabaram atrapalhando a passagem do equatoriano no Brasil. Contratado por R$ 20 milhões, o jogador não conseguiu reproduzir no clube gaúcho o sucesso que teve no Emelec.

Publicidade

Outro nome contratado a peso de ouro foi o atacante André, em 2018, quando o Grêmio desembolsou R$ 10 milhões ao Sport para ficar com o centroavante. Entretanto, as más atuações e a falta de gols foram decisivos para a torcida pegar no pé do jogador, que deixou o clube pela porta dos fundos.

Publicidade

Por fim, o nome que mais empolgou a torcida e, proporcionalmente, mais decepcionou foi Diego Tardelli. Apesar de o clube não ter pago um valor efetivo pelo atacante, o alto salário, na casa do R$ 1,2 milhão, pesou no bolso do clube em 2019. Ao final do mesmo ano, Tardelli deixaria o Grêmio após um acordo para receber R$ 4,2 milhões dos R$ 30 milhões que teria direito.

Publicidade
Publicidade
Publicidade