in

Mesmo ‘encostado’ há 3 meses, atacante do Grêmio afirma querer ficar no clube

Jogador informou à diretoria seu desejo de continuar no clube e espera ter nova chance no elenco.

Digulgação/Lucas Uebel + Instagram oficial do Grêmio

O Grêmio tem vivido uma das piores temporadas dos últimos anos e segue firme na luta para sair da temida zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O tricolor gaúcho ocupa apenas a 19ª colocação do campeonato nacional e possui 16 pontos após 17 partidas realizadas, além de ter sido eliminado na Libertadores e na Sul-Americana.

Publicidade

O técnico Luiz Felipe Scolari tem quebrado muito a cabeça para montar o time desde que chegou ao clube, lutando contra várias lesões de atletas e movimentações no mercado da bola. A chegada de alguns reforços de peso, como Borja e Campaz, tem dado uma cara nova à equipe, mas ainda não convenceu a torcida.

Segundo o jornalista Matheus D’Avila, da Rádio Bandeirantes, o jogador argentino Diego Churín revelou seu desejo de continuar no clube e não quis saber de propostas na última janela de transferências. O atacante de 31 anos comunicou à diretoria seu desejo de ficar, mesmo estando ‘encostado’ há três meses devido uma lesão.

Publicidade

Diego Churín chegou ao Grêmio em 2020 após ser contratado do Cerro Portenõ (Paraguai) e tem vínculo até o fim de 2022. Desde sua chegada, o atacante já participou de 33 partidas e marcou cinco gols, além de 2 assistências.

Publicidade

Enquanto se recupera de lesão, Churín ainda ganhou nova concorrência para o ataque gaúcho após chegada de Miguel Borja. O colombiano chegou ao Grêmio após uma boa passagem pelo Palmeiras e já mostrou que merece ser titular no clube, marcando três gols em seis jogos.

Publicidade

O Grêmio tem aproveitado a folga no Brasileirão e tenta acertar os últimos detalhes antes dos próximos compromissos. O clube irá enfrentar o Ceará no próximo domingo (12), às 11h, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade