in

Ex-jogador manda a real sobre Daniel Alves e diz que o São Paulo finge que paga e ele finge que joga

Clube deve cerca de R$ 12 milhões para o jogador que no atual momento serve a seleção brasileira.

SPFC TV

O ex-jogador Vampeta protagonizou um momento hilário no futebol brasileiro em uma entrevista pós-jogo no ano de 2001. Incomodado com os atrasos de salários que vinham acontecendo constantemente no Flamengo, após uma partida ruim o volante eternizou a frase ‘eles fingem que pagam e eu finjo que jogo‘.

Publicidade

Vinte anos se passaram e muitos jogadores ainda convivem com salários atrasados no futebol brasileiro. Em entrevista ao programa Arena SBT, Vampeta relembrou a ocasião e afirmou que o lateral direito Daniel Alves vive essa situação hoje no São Paulo.

O jogador, que hoje está servindo a seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo, chegou há dois anos no São Paulo com a promessa de que a diretoria iria encontrar parceiros comerciais que bancassem o seu salário. Os anos se passaram, esses parceiros não vieram, e hoje o clube tem uma dívida com o jogador na casa de R$ 12 milhões.

Publicidade

Enquanto isso, o jogador em campo não vem rendendo como antigamente e é constantemente questionado pela torcida nas redes sociais. A relação ficou ainda pior quando Daniel Alves deixou de atuar em jogos importantes do São Paulo para servir a seleção nas olimpíadas de Tóquio.

Publicidade

Na comemoração pela medalha de ouro, Daniel Alves cobrou publicamente o São Paulo e disse que fez mais pelo clube do que o clube fez por ele. Para não azedar de vez, a diretoria colocou panos quentes nas declarações do jogador e busca uma forma de fazer um acordo com o atleta.

Publicidade

Enquanto isso, o clube segue se preparando e espera estrear seus novos reforços em breve. O São Paulo vai ao Rio de Janeiro no próximo domingo enfrentar o Fluminense pelo Campeonato Brasileiro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com