in

São Paulo: Daniel Alves se pronuncia após polêmica sobre áudio vazado de Vagner Mancini

Daniel Alves disse que não foi o mentor da contratação de Fernando Diniz pelo São Paulo, como sugeriu Vagner Mancini em áudio vazado. “Normalmente minhas mentorias são um pouco mais caras”, declarou o camisa 10 em entrevista coletiva após o empate em 0 a 0 do time paulista contra o Flamengo, no sábado (28).

Publicidade

O jogador também comentou que não ficou chateado pelo áudio e que quer manter a boa imagem que tem de Vagner Mancini, mas explica que ele não teve papel decisivo na escolha do São Paulo. “Nós, como capitães e jogadores mais experientes, quando somos questionados pelo clube damos nossa opinião. Mas evidente que as decisões são tomadas pelo clube”.

O áudio, no qual Manicni explicava o motivo de sua saída do clube e cita Daniel, foi confirmado pelo autor. Ao Globo Esporte, o ex-coordenador técnico afirmou que se sentiu desprestigiado pelos jogadores que pediram a contratação de Diniz. Ainda de acordo com ele, o São Paulo teria feito convite para efetivá-lo no cargo de treinador, mas a diretoria nega.

Publicidade

A troca de cadeiras

Após demissão de Cuca, na quinta-feira (27), Vagner Mancini foi convidado para comandar o São Paulo contra o Flamengo em jogo válido pelo Brasileirão. O então técnico interino acompanha o treino do dia.

Publicidade

Após o treino é informado de que jogadores teriam sido consultados sobre a contratação de Diniz e teriam sido a favor disto. Mancini então pede demissão. Na sexta-feira (28), Fernando Diniz é apresentado.

Publicidade

Elogios ao novo treinador

Apesar do empate, a estreia de Fernando Diniz foi considerada positiva pela equipe. Na coletiva, Daniel Alves também comentou a chegada do novo treinador, e o elogiou. “Estamos muitos felizes pela vinda dele para o comando. A equipe está assimilando bem a proposta dele, tenho certeza que vai se criar uma identidade, algo diferente do que o São Paulo está acostumado”, enfatizou.

Publicidade
Publicidade
Publicidade